Atrações culturais e mesa de diálogo abrem a 7ª Festa Estadual das Sementes da Paixão, em Boqueirão – PB

Publicado por Aurea Olimpia
Campina Grande, 6 de outubro de 2017 · Editar

Na noite da última quinta-feira, 05 de outubro, foi realizada a cerimônia de abertura da Sétima Festa Estadual das Sementes da Paixão, em Boqueirão-PB, que contou com a presença e participação dos guardiões e guardiãs de sementes das delegações das dinâmicas territoriais da Articulação do Semiárido Paraibano (ASA – PB): Alto Sertão, Médio Sertão, Seridó, Curimataú, Borborema e Agreste.

A sétima edição do evento, promovida e realizada pela ASA – PB tem como tema “Fortalecendo a Resistência e Celebrando a Vida no Semiárido” e é marcada por homenagens, muita poesia e apresentações socioculturais, que garantiram animação aos que se fizeram presentes, com o Trio Balanço do Forró, o grupo de Capoeira Ideal Apoier e a Banda Filarmônica,  Nossa Senhora do Desterro de Boqueirão-PB.

A ocasião que teve como finalidade potencializar a valorização da importância do papel das famílias agricultoras e guardiãs das sementes crioulas, vegetais e animais do estado da Paraíba, contou também com a mesa de abertura que problematizou  questões socioambientais de reafirmação das lutas e novas conquistas para a produção de sementes, com Luciano Silveira, representante da AS-PTA Agricultura Familiar e Agroecologia, e pela reflexão pautada nas ameaças dos impactos da seca e a escassez de biodiversidade, com Gabriel Fernandes, da ASPTA, com relação ao avanço dos transgênicos na Paraíba e o papel das pesquisas em agroecologia no fortalecimento da Rede de Bancos Comunitários de Sementes, que ficou por conta de Amaury Santos, representante da Embrapa Tabuleiros Costeiros – SE.

O momento ressaltou a militância, resistência e esperança nas famílias agricultoras guardiãs das sementes da paixão que, movidas pela esperança em dias melhores, lutam pela agricultura familiar e pelo cultivo de alimentos livres de transgênicos e quaisquer malefício para as sociedades. Para a agricultora Ângela Alves, guardiã de sementes do Médio Sertão, é de suma importância a participação da família, da mulher do campo, no processo de cultivo e conservação do bem precioso que são as sementes da paixão.

Texto: Kamylla Salusto
Fotos: Kamylla Salusto e Euzelir Fidelis