Sindicato das Trabalhadoras Domésticas de Campina Grande realiza Curso de Culinária sobre Massas Integrais

Publicado por Aurea Olimpia
Campina Grande, 27 de novembro de 2017 · Editar

Na manhã do último domingo (26), aconteceu na sede do Sindicato das Trabalhadores e Trabalhadores Domésticos de Campina Grande – Sintrad-CG, o “Curso de Culinária para trabalhadores domésticas sobre massas integrais”. A formação trabalhou com cinco receitas: bolo de chocolate, bolo de banana, bolo Souza Leão, panqueca de banana, tapioca de cenoura e crepioca recheada, todas com o uso de farinhas naturais como massa de mandioca, aveia e farinha de arroz, entre outras.

O curso foi facilitado por Ana Lúcia Oliveira e Maria do Socorro Oliveira, que ensinaram receitas de massas que dispensam o uso de trigo, tendo em vista as restrições de saúde de um número crescente de pessoas que tem apresentado intolerância ao ingrediente, os chamados celíacos: “A gente optou por receitas sem o uso do trigo, devido a essa restrição ao glúten que algumas pessoas tem. Mas são alimentos que acabam sendo mais funcionais. Uma opção de lanche saudável para as crianças. São ingredientes que são encontrados com facilidade em feiras a um custo mais baixo do que os do supermercado”, disse Maria do Socorro Oliveira.

As seis receitas foram demonstradas e as participantes do curso puderam tirar dúvidas sobre cada preparo e suas possíveis substituições. As mulheres conversaram ainda sobre o papel de certos alimentos na saúde e de que forma o preparo pode potencializar suas funções para o organismo.

Este foi o terceiro curso de culinária promovido pela associação. Chirlene dos Santos Brito, presidente e Maria do Socorro Silva, vice-presidente do Sintrad comentaram ainda sobre a estratégia da realização de cursos de culinária, com a dupla função de promover a qualificação do trabalho doméstico e de servir como uma oportunidade de aproximar a entidade da categoria e atrair novas participantes. As duas lembraram que foi em oportunidades como a do curso, que conheceram a Associação das Domésticas, que mais tarde deu origem ao Sintrad-CG.

Participaram cerca de 20 trabalhadoras mobilizadas pelo Sintrad. Maria Edileide Dias, foi uma delas. A trabalhadora, participa de atividades promovidas pela Associação das Domésticas e pelo Sintrad desde o seu início, e conta que adora cozinhar, para ela, o curso foi de grande valia: “Foi maravilhoso, gostei de tudo e já vou colocar em prática algumas receitas amanhã mesmo. A minha patroa tem diabetes e a gente sempre procura usar menos óleo, sal e açúcar, foi muito bom pra mim esse curso”, avalia.

O curso com carga horária de 4h, forneceu certificado às participantes e contou com o apoio do Programa Direitos e Igualdade de Gênero do Centrac e da Rede de Educação Cidadã.