Conselho de Segurança Alimentar realiza encontro estadual na Paraíba

Publicado por Thaynara Policarpo
Campina Grande, 15 de dezembro de 2017 · Editar

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano (Sedh) e da Secretaria Executiva de Segurança Alimentar e Nutricional e Economia Solidária (Sesaes), realizou nesta quarta-feira (14), na Universidade Federal da Paraíba (UFPB), o Encontro Estadual 5+2 de Segurança Alimentar e Nutricional. O evento foi planejado em parceria com a Câmara Intersecretarial de Segurança Alimentar e Nutricional (Caisan-PB), Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea-PB) e contou com o apoio da equipe técnica do segundo Projeto de Consolidação e Gestão do Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan) na Paraíba, que passou a ser executado pelo Governo em outubro desse ano.

Na ocasião, estiveram presentes representantes dos governos estaduais e municipais, técnicos do projeto Sisan Universidades, conselheiros estaduais e membros da sociedade civil e de conselhos profissionais, que discutiram e avaliaram as ações desenvolvidas para ampliação do alcance do Direito Humano à Alimentação Adequada (DHAA) na Paraíba e o andamento do Plano Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional.

O evento foi dividido em dois momentos, tendo o primeiro ocorrido pela manhã, quando foram realizadas a abertura oficial e as apresentações dos palestrantes que, em três eixos discursivos, abordaram temas relevantes para contextualização da Política de Segurança Alimentar e Nutricional

A palestra inicial foi proferida pelo advogado Claudionor Vital Pereira, do Centro de Ação Cultural (Centrac), que fez uma análise de conjuntura sobre a atual crise política nacional, apontando os retrocessos dos direitos sociais e seus rebatimentos para realização do DHAA. Na sequência, a secretária executiva de Segurança Alimentar e Economia Solidária, Ana Paula de Souza Almeida, falou sobre o Sisan, seu orçamento, financiamento, instâncias de gestão, apresentando dificuldades e oportunidades para adesão dos municípios a esse sistema. A terceira palestra foi ministrada pela professora Marilene Melo, que tratou do atual estágio de implementação do Plano Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional, expondo mecanismos para seu monitoramento, avaliação e revisão. Ao final das palestras, os participantes fizeram intervenções e lançaram questionamentos aos expositores.

Durante a tarde, os presentes se dividiram em três salas da universidade, formando grupos de discussão da Política Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional na Paraíba e avaliação do Plano Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional.

Na ocasião, o conselheiro do Consea,Valdecir dos Santos Lima, “Pai Soares”, falou sobre os avanços promovidos pelo Governo do Estado no âmbito da Proteção Alimentar e da importância do encontro. “Também sou representante da  instituição Kwe Run-Dan que trabalha diretamente com a comunidade Mariz, de Bayeux, e sentimos de perto os avanços do governo de Ricardo Coutinho. Antes não tínhamos nada que nos respaldasse, mas agora temos um Plano Estadual de Segurança Alimentar que está sendo materializado e espaços como esses, onde podemos opinar e monitorar, é muito importante”, avaliou.

O gerente executivo de Segurança Alimentar do Estado da Paraíba, Carlos Antônio Ribeiro da Silva, também enfatizou a relevância do encontro: “Viemos aqui mais uma vez afirmar que a construção das políticas públicas envolve a participação da sociedade civil, tendo o governo como um ouvinte atento e executor de suas demandas.”

O Plano Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional foi construído em 2015 de forma participativa e democrática e representa um instrumento de respaldo e segurança para a população. Sua avaliação é de extrema importância, pois realça a perspectiva intersetorial e participativa da Política de Segurança Alimentar e Nutricional, promove avanços e o desenvolvimento de atividades de forma mais planejada e democratizada. O resultado de toda discussão promovida no Encontro Estadual será transformado em relatórios que estarão à disposição da Conferência Avaliativa 5+2 Nacional, com previsão de realização para março de 2018, em Brasília.​

Fonte: Governo do Estado da Paraíba.