Agricultoras de Aroeiras participam de Oficina de Beneficiamento de Alimentos da Agricultura Familiar

Publicado por Thaynara Policarpo
Campina Grande, 17 de julho de 2019

Nos dias 16 e 17 de julho, na Comunidade Bernardo, em Aroeiras-PB, um grupo de mulheres agricultoras participou da Oficina de beneficiamento de Alimentos da Agricultura Familiar realizada pelo Centro de Ação Cultural (Centrac) em parceria com o Fórum de Lideranças do Agreste (Folia). A oficina foi facilitada pelas agricultoras Rosemary Possi e Fátima Santos, dos municípios de Soledade e Juazeirinho, respectivamente, que fazem parte do Coletivo Regional das Organizações da Agricultora Familiar. As participantes são agricultoras que beneficiam alimentos para consumo familiar ou venda em feiras agroecológicas, programas governamentais de compra direta ou para a vizinhança em suas comunidades.

No primeiro dia de Oficina, as agricultoras conversaram sobre suas produções agroecológicas, os cuidados com o arredor de casa e a importância do cultivo sem agrotóxicos. Também compartilharam receitas de alimentos que produzem para o consumo da família, para a venda na vizinhança ou nas feiras agroecológicas. Na comunidade Bernardo, as agricultoras já produzem bolos, manteiga, queijo, doces, requeijão e alguns desses produtos são comercializados na Feira Agroecológica, que acontece aos sábados.

“Desde que eu comecei a participar das reuniões, aqui na Comunidade, a minha vida tem mudado. Não só a minha, mas da minha família também. Eu fui me conscientizando, plantando mais no meu quintal, comprando menos alimentos industrializados. Paramos de tomar refrigerante. Tudo que tem na minha mesa vem da minha horta, do roçado. Tem couve, coentro, tomate, pimentão, galinha, ovo. Eu ainda não vendo, mas melhorar a alimentação da minha família já foi uma grande mudança e eu já percebo como nossa saúde melhorou. Até minha filha mais nova, que participou de um encontro comigo, agora não quer mais comer comida industrializada”, disse a agricultora Maria Barbosa, da comunidade Bernardo.

A agricultora Fátima Santos, de Soledade, falou sobre os cuidados com a higienização na hora da produção dos alimentos. “É muito importante a gente ter esse cuidado na hora da produção. Mãos sempre limpas, unhas cortadas, lavar bem, passar álcool depois, usar luvas, toucas no cabelo, não usar brincos nem anéis e nem cremes. Isso faz toda a diferença pra gente ter um alimento saudável e de qualidade, sem riscos de perder o produto”, afirmou Fátima.

Durante a oficina, realizada na casa da agricultora Solange Araújo, também foi discutido o preço de mercado. “Quando a gente se organiza, começa a valorizar o produto e o nosso trabalho também. Rose e Fátima já estão organizadas lá em Soledade e em grupo conseguem padronizar o preço e aprimorar a produção”, comentou Madalena Medeiros, da equipe técnica do Centrac. “A organização faz toda a diferença mesmo e é importante a gente pensar na imagem do produto. Quando a gente vai comercializar o ovo de capoeira, por exemplo, a gente limpa e embala. O cliente sempre vai preferir esse produto, ao invés de comprar um ovo que não está limpo e nem embalado”, afirmou a agricultora Rosemary Posse.

Na parte prática da oficina, foram feitos bolos de batata doce, jerimum, macaxeira e fubá. “Às vezes a gente diz que custa caro fazer algumas coisas em casa porque estamos acostumados a exagerar em açúcar ou em outros ingredientes. Mas vocês já podem perceber que com 1kg de açúcar dá pra fazer mais de 6 bolos. Se você não tiver farinha de aveia, pode também substituir por farinha de milho ou de mandioca, e são produtos que a maioria de vocês têm em casa”, ressaltou Rosemary.

“Eu não utilizava manteiga nas minhas receitas, só margarina. Agora eu percebo como a gente fica tão acostumada a usar um produto e que esquece que o outro é melhor e mais barato, porque a gente nem precisa comprar, tem em casa”, disse a agricultora Elaine da Silva.

A jovem Eduarda Muniz, 14 anos, também participou da Oficina com sua mãe. “Eu adorei essa oficina porque eu aprendi a fazer vários bolos com ingredientes que vem da agroecologia, isso é muito bom pra nossa alimentação e estou ansiosa pra aprender as coxinhas amanhã”, disse Eduarda.

No segundo dia de oficina, foram produzidas receitas de coxinha de macaxeira e batata, bolo pé de moleque, pão integral de linhaça e cocada. A atividade contou com o apoio da Plataforma Mercosul Social e Solidário – PMSS, das agências de cooperação internacional Misereor da Alemanha e CCFD – Terre Solidaire da França e da Fundação Banco do Brasil Voluntariado – FBB.

Receita Bolo de Batata doce

Ingredientes:

2 ovos

raspas de limão

1kg de batata doce amassada

2 colheres de manteiga

200g de açúcar mascavo ou demerara e coco ralado (opcional)

300ml de leite fresco

manteiga e farinha de aveia para untar a forma.

A receita rende 2 bolos médios e fica em media 30 minutos no forno.

Veja o modo de preparo no video: clique aqui!