Articulações

O CENTRAC tem desenvolvido um trabalho em conjunto com outras entidades e pessoas que têm objetivos em comum. Exemplo dessa atuação em conjunto tem sido os Fóruns, onde atuam uma multiplicidade de sujeitos – sindicatos, movimentos sociais, organizações populares, ONG’s, entidades profissionais, universidades, técnicos e militantes. Esses Fóruns têm mostrado sua importância no sentido de potencializar as experiências implementadas pelos diversos atores sociais bem como a capacidade de diálogo entre sociedade civil e Estado com o fortalecimento do poder de pressão e intervenção em programas e políticas públicas.

Fóruns e articulações nos quais o CENTRAC está inserido:

Associação Brasileira de Organizações Não-Governamentais (ABONG): Fundada em 1991 por um segmento de ONGs que têm seu perfil político caracterizado por: tradição de resistência ao autoritarismo; contribuição à consolidação de novos sujeitos políticos e movimentos sociais; busca de alternativas de desenvolvimento ambientalmente sustentáveis e socialmente justas; compromisso de luta contra a exclusão, a miséria e as desigualdades sociais; promoção de direitos, construção da cidadania e da defesa da ética na política para a consolidação da democracia.

Articulação do Semiárido Paraibano (ASA-PB): Desde 1993 mobiliza organizações populares, movimentos sociais de luta pela terra, ONG’s, sindicatos, Pastorais, Associações, pessoas, entidades profissionais e pesquisadores. Tem por objetivo refletir sobre o Semi-Árido paraibano e, ao mesmo tempo, buscar alternativas para solucionar seus problemas dentro de uma perspectiva de desenvolvimento sustentável, através de construção e proposiçao de políticas públicas.

Conselho de Educação de Adultos da América Latina (CEAAL): Rede que congrega cerca de 200 de organizações não governamentais em 21 países da América Latina e Caribe, que a partir da perspectiva da Educação Popular trabalha objetivando a transformação democrática das sociedades latinas e a conquista da Paz e dos Direitos Humanos.

Fórum de Economia Solidária (FEES/PB): Foi criado em 2003, sendo um espaço para discussão e interatividade entre entidades de apoio e fomento, empreendedores econômicos solidários e gestores públicos. O FEES/PB segue a carta de princípios do Fórum Brasileiro de Economia Solidária, composto por 27 fóruns estaduais organizados no país e mais de 130 fóruns municipais e territoriais.

Programa Mercosul Social e Solidário (PMSS): Plataforma de Organizações da Sociedade Civil integrada por 17 ONGs da Argentina, Brasil, Chile, Paraguai e Uruguai que articula em torno de suas ações mais de 150 Organizações e Movimentos Sociais de base na Região do MERCOSUL, incluindo desta forma representantes de organizações de jovens, mulheres, agricultores/as e moradores/as de periferias urbanas. Desde 2003, desenvolve ações no âmbito local, nacional e regional reivindicando direitos políticos, econômicos e sociais de setores excluídos da participação e desenho do processo de integração regional MERCOSUL.

Rede Lixo e Cidadania (RELICI): A Rede é um espaço de diálogo e conexão entre os catadores e cooperativas de reciclagem e entidades de assessoria do segmento, como universidades e ONG’s. A área de atuação da rede dividi-se em três microrregiões: Sertão, Borborema e Zona da Mata, sempre trabalhando a interação e ações conjuntas com seus membros, além da abordagem sobre temas que dizem respeito à Politica Nacional dos Resíduos Sólidos, da economia solidária e da inclusão social.